O Centro de Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnologia (CDICT) trabalha na pesquisa e desenvolvimento de novos produtos

 

A pesquisa e o desenvolvimento de soluções aplicáveis ao diagnóstico in vitro” são elementos essenciais que garantem a tradição e solidez da Labtest no mercado. Por acreditar na importância do desenvolvimento de tecnologias aplicáveis à área da saúde, a empresa investe continuamente em seu Centro de Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnologia (CDICT).

O CDICT é formado por uma equipe multidisciplinar de médicos, farmacêuticos, bioquímicos, biólogos e químicos. Desde sua formação, o Centro acumula histórias de sucesso na produção de conhecimento e elaboração de produtos que garantem o desempenho analítico do diagnóstico laboratorial.

“Nossa história começou junto com a fundação da Labtest. Antes de sermos o CDICT, integrávamos o setor de pesquisa e desenvolvimento da empresa. Em 2013, o CDICT se tornou independente, tendo uma sede no Parque Tecnológico de Belo Horizonte, o BH-TEC. Em 2016, retornamos para a sede da Labtest. Atualmente, focamos nossa atuação na pesquisa de tecnologias para o desenvolvimento de produtos para a empresa”, explica Patrícia Donado Vaz de Melo, coordenadora de pesquisa e desenvolvimento do CDICT.

 

Propósitos e atuação

O CDICT possui dois grandes objetivos: desenvolver produtos de qualidade por meio de pesquisas e transferir essa nova tecnologia para a indústria. Depois que um determinado produto é lançado, o CDICT passa a dar suporte à indústria para garantir a produção correta dos produtos.

Ao longo da vida dos produtos, podem ocorrer não conformidades que impactam no seu desempenho. Caso ocorram não conformidades do produto que impactam no seu desempenho, o CDICT é acionado para conduzir investigações e, se necessário, introduzir modificações tanto de produto, quanto de processo, a fim de garantir as características analíticas dos reagentes.

Patrícia Melo ressalta que, durante o desenvolvimento de um produto, o CDICT também busca adquirir e incorporar novos conhecimentos sobre as tecnologias em progresso. Isso garante uma transferência de tecnologia mais assertiva e agiliza o desenvolvimento de novas soluções de metodologia semelhante.

Com o desenvolvimento de produtos, podemos alcançar uma autonomia tecnológica muito grande. Geralmente, quando começamos a trabalhar com uma metodologia nova de desenvolvimento, gastamos de três a cinco anos para elaborar uma nova linha de produtos. Quando o domínio científico de uma metodologia é alcançado, o tempo de desenvolvimento é drasticamente reduzido”, explica a coordenadora.

 

Produtos de qualidade

 

Um dos frutos resultantes do investimento em pesquisa e desenvolvimento da Labtest foi a linha de proteínas plasmáticas, totalmente desenvolvida no CDICT. A linha é constituída por seis reagentes para determinar IgG, IgM, IgA, C3, C4 e AGP, além de calibradores e controles.

Os componentes da linha, associados a outros reagentes para determinar PCR, PCR ultra e FR, garantem o conhecimento tecnológico da Labtest na comercialização de produtos de reagentes turbidimétricos.  Além da internalização de conhecimentos em relação à turbidimetria, o CDICT também desenvolveu uma linha de produtos de quimioluminescência composta por reagentes, calibradores, controles e equipamentos.

Ainda este ano, o CDICT transferiu para a indústria novos produtos de qualidade para o diagnóstico “in vitro” que, em breve, chegarão ao mercado.

O que você acha que vem por aí? Acompanhe nossos posts e assine nossa Newsletter para ficar por dentro das novidades.